Rogério Marinho é confirmado como secretário da Previdência no Governo Bolsonaro

O deputado Rogério Marinho (PSDB-RN) foi oficializado como futuro titular da Secretaria Especial da Previdência, a indicação do deputado foi confirmada nessa terça-feira (11) pelo futuro Ministro da Economia, Paulo Guedes.

Marinho foi o deputado relator da reforma trabalhista, concorreu a reeleição no pleito de 2018 pelo Rio Grande do Norte mas perdeu a cadeira, Rogério Marinho é investigado em cinco inquéritos no Supremo Tribunal Federal e Tribunal de Justiça por diversos crimes, entre eles corrupção passiva e ativa, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e crime contra a ordem tributária.

Em nota o deputado afirmou que que vai trabalhar com sua equipe para aprovar uma reforma nas regras de aposentadoria e pensão no País ainda no primeiro semestre de 2019. A medida é considerada essencial para a sustentabilidade das contas e será uma prova de fogo para o governo de Jair Bolsonaro em seu primeiro ano de mandato.

Guedes escolheu o deputado após sua experiência como relator da reforma trabalhista na Câmara, a avaliação é de que o atual deputado tem experiência para ajudar nas negociações com o Congresso para aprovar a reforma da Previdência, considerada impopular.

A Secretaria Especial da Previdência terá o mesmo status das outras seis Secretarias Gerais já anunciadas por Guedes nos últimos dias. Marinho terá como secretário adjunto o consultor da Câmara Leonardo Rolim, especialista em Previdência e que ajudou a elaborar a proposta de reforma coordenada pelo ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga e pelo economista Paulo Tafner.

A proposta prevê uma emenda constitucional para instituir idades mínimas de aposentadoria e um futuro regime de capitalização (pelo qual o segurado contribui para uma conta individual), mas delega boa parte das regras a leis infraconstitucionais, mais fáceis de serem aprovadas no plenário.

Fonte: Estadão