QUEM DÁ AS CARTAS NO TRANSPORTE PÚBLICO EM EXTREMOZ?

Linha 123 Extremoz - Foto: Júnior Mendes

Um dos maiores gargalos do município de Extremoz, sem dúvida, é o seu sistema de transporte público. Um tema recorrente, cheio de idas e vindas, e que tem voltado sempre ao mesmo lugar. De um lado, alternativos que não podem deixar o município, do outro, alternativos que não podem entrar no município. Empresas de ônibus reclamando da ausência de passageiros, passageiros reclamando da falta de ônibus. Essa é apenas uma parte do atual cenário em que se encontra o sistema de transporte da cidade.

Competências, atribuições, responsabilidades e decisões judiciais a parte, quem vem arcando com as consequências e sentido na pele todas as dificuldades é a população que precisa se deslocar diariamente para trabalhar em outras cidades, inclusive, pela ausência de emprego e oportunidades dentro do próprio município.

Importante pontuar que o problema não é de hoje. O que não isenta TODOS os atores políticos da cidade a se unirem em prol de discutir e tentar encontrar alguma solução viável e a curto prazo para o problema. Não é possível que apenas uma empresa, determine os rumos de uma cidade inteira. Até quando Extremoz permanecerá nessa situação?

Em abril de 2017, a câmara municipal realizou uma audiência pública para tratar dos problemas do transporte público da cidade, na ocasião estiveram presentes várias categorias, autoridades e representações da sociedade civil, destaque para a ausência dos representantes da empresa Oceano e do DER que, se quer, justificaram a ausência, de acordo com as publicações da época. Entre os principais temas debatidos, estavam:

  • Atrasos no horário das linhas de ônibus
  • Número de viagens insuficientes
  • Idade da frota dos veículos
  • Valor da passagem
  • Construção de abrigos de passageiros
  • Qualidade do atendimento nos Alternativos

Passados mais de 4 anos da audiência poucas mudanças podem ser verificadas na prestação do serviço. Nos próximos dias, dia 26 de outubro, está marcada uma nova audiência para tratar da crise no sistema de transporte de Extremoz. Entre os pontos que deverão ser abordados estão as falhas no novo sistema de integração e a retirada dos ônibus de algumas localidades. Populares, inclusive, já iniciaram diversas reivindicações cobrando o retorno desses veículos. Extremoz precisa pensar em uma reestruturação do seu sistema de transporte, urgente, e isso passa, necessariamente, pela realização de uma nova licitação. Por fim, diante do exposto, permanece o questionamento sobre quem, de fato, dá as cartas no transporte público em Extremoz?

A audiência realizada em abril de 2017 pode ser conferida na íntegra na página da Câmara Municipal no Facebook.