Prefeitura decreta calamidade pública e estabelece regime de quarentena em Extremoz

O prefeito de Extremoz, Joaz Oliveira, decretou na última segunda-feira (30) estado de calamidade pública econômica e financeira no município e estabeleceu regime de quarentena.

Segundo o Decreto nº 013/2019 que foi publicado no DOM (Diário Oficial do Município) a situação de calamidade deve durar pelo período de noventa dias para enfrentamento da pandemia decorrente do Coronavírus.

Durante a quarentena estão autorizados a funcionar exclusivamente as atividades privadas indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade, assim considerados aqueles que, se não atendidos, colocam em perigo a sobrevivência, a saúde ou a segurança da população, tais como:

I – assistência à saúde, incluídos os serviços médicos e hospitalares;
II – atividades de segurança privada;
III – transporte de passageiros por táxi ou aplicativos;
IV – serviços de alimentação, como restaurantes, padarias e congêneres, os quais devem atender in loco com no máximo 30% da capacidade, devendo priorizar os serviços de entrega;
V – supermercados, atacadistas e comércios em geral que vendam gêneros alimentícios e produtos de limpeza;
VI – farmácias;
VII- serviços bancários, nestes incluídos as casas lotéricas;
VIII- fábricas e indústrias, as quais deverão respeitar a capacidade máxima de 30% em seus restaurantes.
IX – Serviços destinados aos animais.

Não estão incluídos nos serviços de alimentação autorizados os bares, cafés, casas de eventos e restaurantes situados em clubes, os quais não poderão funcionar durante a quarentena.

As atividades autorizadas a funcionar durante a quarentena deverão respeitar estritamente as regras de vigilância sanitária.

Ainda segundo o decreto durante a quarentena poderá ser interrompido o serviço regular de transporte público municipal, caso as autoridades sanitárias entendam necessário, devendo garantir atendimento mínimo à população.

A Secretaria Municipal de Trabalho e de Assistência Social está autorizada a aumentar o numero de beneficiados, diante do estado de calamidade publica, econômica e financeira.

Até a manhã desta terça-feira (31) Extremoz teve 08 casos suspeitos de coronavírus notificados, sendo que 02 deles já foram descartados e 06 ainda aguardam resultado.