Parte da estrutura de uma escola estadual desaba em Extremoz

Parte da estrutura de uma escola da Rede Estadual de Ensino localizada na Praia de Pitangui, região litorânea de Extremoz, foi ao chão no final da manhã desta terça-feira (6/4).

De acordo com informações obtidas pelo Portal Extremoz a estrutura já ameaçava ceder há cerca de 5 anos e a situação foi se agravando cada vez mais.

Durante o período os gestores que passaram pela escola tentaram, junto a SEEC (Secretaria Estadual de Educação e Cultura), solucionar o problema, mas não obtiveram sucesso.

Ainda de acordo com informações a parte da estrutura que desabou nesta terça-feira estava interditado desde 2017, em virtude das grandes rachaduras no piso e nas paredes.

A escola fica localizada em cima das dunas e a ação humana pode ter contribuído para danificar a estrutura do prédio, considerando que uma empresa contratada para construir salas de aula teria, há muitos anos, manejado irregularmente as dunas, danificando ao longo do tempo a estrutura próximo ao local que desabou.

A Escola Estadual Professora Lígia Navarro é uma das mais antigas do munícipio, atende estudantes de várias comunidades, do nível Fundamental I ao II, além do Ensino Médio e EJA.

No momento do desabamento não havia nenhum estudante ou funcionário local, já que as aulas presenciais estão suspensas em virtude da pandemia do coronavírus.

Por ter uma estrutura antiga e com pouca manutenção, o prédio onde hoje funciona a escola passa por outros problemas há anos, como infiltrações, goteiras, fios elétricos expostos, entre vários outros.