Klauss Rêgo sobre denúncia do MP: “Os gestores escolares são os responsáveis pelas prestações de contas”

O ex-prefeito de Extremoz, Klauss Rêgo, publicou em sua rede social Facebook uma nota de esclarecimento sobre as matérias na qual vinculam a denúncia feita pelo MPRN (Ministério Público Federal do Rio Grande do Norte).

Segundo a denúncia, Klauss Rêgo que foi prefeito de Extemoz por dois mandatos (2008-2016) não prestou contas de recursos recebidos do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), através do PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola).

A nota de esclarecimento do ex-prefeito diz que “O PDDE é um programa onde os gestores escolares são os responsáveis pelas prestações de contas do dinheiro recebido em cada escola“. Klauss também afirma que não foi acionado a respeito de qualquer esclarecimento dessa matéria, conforme o Bom dia RN e o G1 (meios de comunicação da INTER TV CABUGI) afirmam supostamente ter solicitado.

Confira a nota completa:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Sobre os fatos recentemente publicados em matérias veiculadas no Bom dia RN e no G1, no dia 06/08/2019, cabem à população os seguintes esclarecimentos:

1. O PDDE é um programa onde os gestores escolares são os responsáveis pelas prestações de contas do dinheiro recebido em cada escola;

2. Não fui, em nenhum momento, acionado a respeito de qualquer esclarecimento dessa matéria, que fez menção à uma suposta solicitação de informações à minha pessoa e isso não procede;

3. No momento em receber a citação, serão adotadas as providências necessárias à elucidação da suposta ação, onde restará comprovado, com a documentação necessária, a improcedência das acusações que me foram dirigidas;

4. Portanto, recebo com naturalidade a ação midiática, confiando que a Justiça novamente a rejeitará.

KLAUSS FRANCISCO TORQUATO REGO
EX-PREFEITO DE EXTREMOZ/RN

Ainda segundo o MPRN Klauss ocultou documentos da Prefeitura Municipal, dificultando não só uma possível futura prestação de contas por parte do seu sucessor, como também prejudicando o trabalho dos órgãos de fiscalização. A matéria completa sobre essa denúncia você pode conferir clicando aqui