fbpx

Extremoz: Professores protestam contra ponto eletrônico

Nesta terça-feira (28/11) o Sindicado O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública de Extremoz (Sinte) esteve na porta da Prefeitura para protestar contra a implantação de pontos eletrônicos que vem sendo implantados há alguns meses em todos os órgãos públicos de Extremoz.

Alguns servidores afirmam que não são contra o ponto eletrônico e sim contra o autoritarismo da atual gestão e a forma arbitrária como os pontos eletrônicos vem sendo implantados, segundo eles o prefeito prefere perseguir os servidores ao assegurar condições dignas de trabalho e de funcionamento das escolas, já que na maioria das escolas falta merenda, funcionários e estrutura predial.


Na edição desta segunda-feira (27) do Diário Oficial, a Prefeitura publicou o Decreto Nº 26/2017, que institui o Sistema de Controle do Ponto Eletrônico Biométrico para fins de registro diário e controle de frequência, por meio eletrônico e autenticação biométrica digital, no âmbito da Administração Pública Direta e Indireta Municipal.

O decreto emitido pelo prefeito Joaz-PR com relação a obrigatoriedade do cadastramento do ponto eletrônico por parte dos trabalhadores em educação de Extremoz, o documento diz que o cadastramento deve começar pelos profissionais das escolas do centro da cidade, prevê punições e sanções administrativas (que vão desde o não pagamento de salários a exonerações) caso o servidor não realize o cadastramento.Segundo o SINTE o prefeito Joaz-PR ameaça, dizendo que irá descumprir o acordo de pagamento de salários atrasados da gestão anterior (Klaus Rego).