Em Extremoz casa sem estrutura adequada é usada como anexo de escola

Na manhã dessa quinta-feira (28) o Portal Extremoz foi procurado por mães de alunos que estão desesperadas e inconformadas com a situação em que se encontram os alunos que estudam no anexo da Escola Governador José Agripino.

O anexo da escola fica localizada no Parque dos servidores, trata-se de uma casa alugada pela prefeitura desde o ano passado para receber crianças do nível II até o 3º ano do ensino fundamental, a pequena casa possuí apenas três salas adaptadas, devido a falta de espaço as turmas funcionam de forma multisseriado, ou seja, em apenas uma sala ficam duas ou três turmas de níveis diferentes.

O método não é nenhum pouco recomendado, pois os alunos dificilmente terão um bom rendimento de aprendizagem, pois além de salas cheias dificultando o trabalho dos professores, as crianças são de níveis diferentes e logo conteúdos diferentes. Segundo os próprios pais o Secretário de Educação de Extremoz já esteve na escola e prometeu uma reforma desde o ano passado, o que não ocorreu até agora.

Para piorar a situação esse ano a secretaria de educação resolveu abrir mais uma turma, o 4º ano do ensino fundamental e para isso o quintal da casa foi adaptado para servir de sala de aula, com fios e tomadas expostas e aves mortas:

A falta de estrutura não é o único problema, falta material de expediente para os profissionais trabalharem e também materiais para o uso das crianças nas atividades escolares, segundo informações a escola é a última a receber material, ela fica apenas com as sobras do que já foi distribuído paras outras escolas. O fardamento do ano letivo que era para ser utilizado no início do ano passado chegou para as crianças apenas no final de dezembro.

Diante da triste situação os profissionais que trabalham na escola se reuniram com os pais e pediram inclusive doações de cartolina, tinta, papel oficio, cola, tesoura, massa de modelar, lápis entre outros materiais. Os pais das crianças ficam até preocupados de mandarem seus filhos para o anexo com medo, devido a precariedade da estrutura.

O Portal Extremoz entrou em contato com a Prefeitura de Extremoz solicitando um posicionamento, mas até o fechamento dessa matéria não houve retorno.