Chuvas em janeiro ficam abaixo da média esperada no RN, aponta EMPARN

Até domingo (21), a previsão é de céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões com pancadas de chuvas.

O Rio Grande do Norte registrou volumes de chuvas 78,3% abaixo da média esperada no mês de janeiro de 2021.  A média de chuva observada no estado foi de 14,1 milímetros (mm), enquanto que a esperada era de 60,4mm.

As análises da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte- EMPARN, apontam que o cenário decorreu  da presença de águas superficiais mais frias do que o normal no Oceano Atlântico sul.

A região do Alto Oeste potiguar foi aonde os maiores índices foram registrados, com destaque para os municípios de Rafael Fernandes (150mm), José da Penha (95,8mm), Água Nova (87,5mm) e Cel. João Pessoa (77,4mm).

“No restante do Estado, por falta de instabilidade atmosféricas, as chuvas foram fracas e isoladas, mostrando uma predominância de índices pluviométricos abaixo de 10mm”, avaliou o chefe da unidade, Gilmar Bristot.

Bristot explica que nos últimos três anos (2017-2020) as águas do Atlântico Sul, nos meses de janeiro e fevereiro, apresentaram temperaturas acima do normal o que provocou chuvas nestes dois meses, acima do normal.

“Então o sertanejo, o natalense se acostumou com as chuvas em janeiro e fevereiro- o que não é o esperado acontecer. O esperado é que a Zona de Convergência que trás chuvas para o sertão de fevereiro à maio atue nos meses de março e abril- que são os meses que mais chove aqui no Nordeste.  Então em 2021 a expectativa é da atuação da zona de convergência nos meses de março e abril”, disse.

O meteorologista prevê o início das chuvas a partir de meados de fevereiro início de março no interior do estado, começando pela região do Alto Oeste e chegando depois na região do Agreste. “A expectativa para fevereiro é das chuvas próximo da normalidade”, considerou

Próximos dias

Até domingo (21), a previsão é de céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões com pancadas de chuvas devido a circulação do ar favorável em altos níveis da atmosfera, que favorecem a entrada de umidade sobre a região e a consequente formação de chuvas sobre o Estado.

“É previsto que ocorram chuvas espalhadas por todas as regiões e o início da atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), para o próximo final de semana”, avaliou Bristot.

Reunião Climática

Na próxima terça-feira (23), meteorologistas dos centros de pesquisa da região Nordeste, do Centro de Pesquisa Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/INPE), Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e da Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme), além de técnicos em áreas ligadas ao monitoramento de chuvas e da seca se reunirão em conferência online para Análise Climática para o Semiárido do Nordeste Brasileiro- período de março a maio de 2021.

“A reunião irá durar o dia inteiro e nos dias seguintes iremos divulgar a previsão para o período”, disse Bristot, organizador do evento.

Média de chuvas em janeiro de 2021 no RN

Estado 14,1 mm

Região Oeste 30,1mm

Região Central 6,4mm

Região Agreste 7,4 mm

Região Leste 12,4mm