Câmara de Extremoz abre ano legislativo de 2021 com mensagem da prefeita Jussara Sales

Foto: Canindé Santos

A Câmara Municipal de Extremoz iniciou oficialmente nesta quinta-feira (18/2) o ano legislativo de 2021 no município com a mensagem anual do Executivo, neste ano representado pela prefeita Jussara Sales.

Todos os vereadores participaram da sessão, que foi restrita em virtude da pandemia do coronavírus e estava prevista para ser transmitida online, mas essa transmissão não aconteceu.

A sessão foi presidida por Damares de Sales, que estará à frente da presidência da Casa Legislativa pelo biênio 2021/2022.

A mensagem da prefeita Jussara Sales foi feita em um tom de harmonia, esperança, cooperação e parceria entre os poderes Legislativo e Executivo.

A primeira mulher eleita para comandar o Executivo de Extremoz fez um breve resumo da realidade do município, mas afirmou que não tem intenção de olhar para o passado.

Estou fazendo um breve resumo da nossa realidade para que fique bem claro, fique documentado aqui, o ponto de onde estamos partindo. Para que todos tenham a dimensão clara do tamanho do nosso desafio neste início de gestão. E para que possam, todos, colaborar. Possam juntarem-se a mim e a Izidoro, na superação desse desafio. Pelo bem de Extremoz.

Não é minha intenção administrar olhando no retrovisor. Vamos olhar para frente. Vamos focar no futuro, nas coisas boas que vamos realizar. Fomos eleitos justamente pra dar um jeito nisso tudo. Pra virar a página da história administrativa de Extremoz.

Jussara afirmou também que encontrou em Extremoz “Um verdadeiro estado de abandono nos serviços públicos de saúde, educação, limpeza urbana e em todas as áreas – sem exceção.”

O Hospital Café Filho, em plena pandemia, não tinha condições de funcionamento e estava degradado, mesmo com os recursos enviados pelo Governo Federal para o enfretamento do vírus.

Como se não bastasse essa conjuntura, conhecida e vivenciada por todos, enfrentamos um problema a mais em Extremoz. O desastre administrativo deixado pelo ex-prefeito que foi afastado pela Justiça antes do fim do seu mandato.

O símbolo maior desse abandono é o nosso hospital Café Filho. Em plena pandemia, onde o governo federal liberou recursos significativos para o município organizar o enfrentamento da doença, o nosso hospital permaneceu totalmente degradado, sem as mínimas condições de funcionamento. Uma tristeza.

Antes da posse eu visitei hospitais de outras cidades na região e não contive as lágrimas com o que vi. Com a comparação do que eu via ali, e com o que tínhamos em Extremoz. Sentindo a forma como o nosso povo de Extremoz estava sendo tratado por aquela administração.

Finalizando a prefeita ressaltou da necessidade do apoio do Legislativo, agradeceu o auxílio constante do vice-prefeito Izidoro Filho na missão de tirar Extremoz do abandono e pontuou algumas metas para este ano:

  • Reformas das escolas municipais;
  • Conclusão do anexo do Hospital Café Filho;
  • Equipar as UBSs;                                
  • Pavimentação de ruas;
  • Conclusão da obra Praça e da escola do Murici;
  • Conclusão da obra da orla de Genipabu,
  • Conclusão do Ginásio de Pitangui,
  • Conclusão da obra do clube Estrela do Mar entre outras.